banner

Espaço Talento dos Expedicionários

Durante a viagem da Expedição do Semiárido temos um evento chamado Noite dos Talentos. Desse projeto são descobertos vários talentos de alunos e professores que participam da expedição e que não fica só na viagem.

Os expedicionários que queiram divulgar seus trabalhos têm no Portal da Expedição do Semiárido um espaço para chamar de seu. Hoje, vamos divulgar três poemas de uma aluna de Pombal (cantora e escritora) que participou da V Expedição (ela canta muito bem, mas quer ser escritora). Falo da querida Maria Junqueira.

Eternidade

O grito do que voa,
É o salto que soa,
É aquele que ecoa
Em meio ao vácuo

O vazio preenchido,
O mal enraizado,
A morte do silêncio,
Fim do seu reinado.

Menina-estrada

Pequena, mutável e desajeitada
Menina ingênua, indesejada
Sopro nas narinas
Tornou-a estrada
Quem dera ser vivente
Ou viver contente,Estrada que ousara ser gente
Tornou-se mais do que uma
Não restou nada além de tudo
Estrada errada,
Onde o mundo
É mudo.

Reconheço

Reconheço os sorrisos sinceros
Os momentos eternos
As confusões passageiras
Do trem  das sete

Reconheço a impureza
Camuflada na beleza
De um ser sem rumo

Reconheço a graça
Doada de graça
Que sorrindo me passa
Não importa o que eu faça

E enfim reconheço,
Não por merecimento,
Que a morte e o preço
Foram um só momento.

Link http://ican-dream.blogspot.com.br/ do blogger de Mariana onde ela sempre posta seus poemas.

(Ascom Expedição Semiárido)