banner

Como não se deve elaborar uma proposta de solução das redações

“O problema é do governo”???

Como o tema das redações do nosso Concurso deve necessariamente tratar de questões sociais próprias da realidade da região semiárida e a proposta é construída como uma situação-problema, é esperado este ano que o estudante elabore um texto de cunho dissertativo-argumentativo que contemple formas de intervenção na realidade.

Mas, geralmente, a solução encontrada pelos alunos é atribuir a resolução dos problemas relatados nos textos única e exclusivamente a órgãos estatais (governo). É comum lermos nas redações fórmulas típicas de “solução”, tais como “cabe ao governo resolver/investir/garantir” o que quer que seja.

O governo tem, sem dúvida, papel fundamental na solução de problemas sociais, mas imputar a ele toda e qualquer proposta de solução pode representar um sério problema para a consistência argumentativa. Um dos indicadores que costuma ser avaliado pelos corretores das redações é o conceito de cidadania: envolvimento e participação coletiva na resolução de problemas que atinjam a comunidade. Ao delegar tudo ao governo, não se reconhecem várias formas e possibilidades de atitudes livres e autônomas, nascidas da iniciativa coletiva de comunidades organizadas.

Ascom Expedição do Semiárido